domingo, 5 de julho de 2009

era especial. agora, mais uma no mundo
já perdeu a calma, depois a alma,
e dessa vez jogou fora o próprio coração.
de que serve um morto com órgãos que pulsam,
comem, vivem, transbordam de amor, de ódio,
de sentimento?
não, não queria mais aquilo.
era o momento de romper, de escandalizar a si mesma
de chorar pela bondade ultrajada, zombada, escarrada.
que todos se fodam e lamentem por mais uma no mundo.
mais uma pessoa ruim, daquelas que a gente se pergunta
"mas como existe gente assim no mundo?".
é preciso sentir, mesmo que sem sentimento.
e pra sentir, é melhor não ter sentimento.

2 comentários:

Corba disse...

que todos se fodam (2)

Beatriz Cordeiro disse...

eu queria ser poeta... sério. Eles ganham dinheiro com o sofrimento. Eu deveria ser bilionária já