quarta-feira, 12 de novembro de 2008


porque antigamente eu vivia com a ilusão de que quando encontrasse, a vida iria se transformar; ter, realmente, alegria, propósito. então passava os dias me preparando, esperando pelo grande momento, pelo grande encontro - pela epifania principal da vida.
mas, maslow (maldito), as experiências de êxtase não trazem a tão suposta felicidade, e sim uma angústia quase insuportável de ser sentida. não basta encontrar o caminho, não basta encontrar o tesouro se não tem como alcançá-lo, se não tem como possuí-lo. se não tem como saciar seu eterno vazio, esse vazio que às vezes preenche.
então, até o "não ser" parece não fazer mais sentido. nada mais faz sentido...

2 comentários:

Fernanda disse...

Miga amada... Até na dor és alegria...

Giancarlo Marelli disse...

Isso mesmo, isso mesmo!
Vi seu blog na comunidade do orkut, que bom que cliquei para poder ler isso!

Continue escrevendo, abraços!