terça-feira, 2 de setembro de 2008

terrorismo poético
___

escrevendo pra você, mas somente por exercício.
somente para enganar a mim mesma, como se alguém esperasse por uma carta minha, ou por simples notícias.
talvez seja por isso que ainda insisto em pensar em você como se o tempo tivesse parado naqueles dias em que nos encontramos. desculpe se te aborreço com esses pensamentos. de repente eles chegam às vezes até você. mas é que me sinto muito só.
sempre me senti diferente, vazia. e isso aumentou de uns meses pra cá. antes eu não tivesse me apaixonado assim por ninguém - e mais grave - realizado a fantasia. saí de um sonho e acordei num pesadelo, que é essa vida sem você e sem a esperança de um dia te reencontrar e continuarmos de onde paramos.
mas preciso pensar nisso, mesmo que as lágrimas teimem em cair, mesmo que a ânsia insista em aparecer...porque é o que ainda me mantém "viva".

3 comentários:

robimhood_ disse...

Gostaria de ouvir essas palavras de sua boca,a possibilidade de um reencontro é o o meu mais auto desejo,como se um dia pudesse chegar e te dizer que nunca te esqueci,e lhe pedir uma unica chance de fazer-la sentir que realmente o amor que existe aqui dentro,que me maltrata a cada instante que penso em ti,e nesse mesmo dia pedir-lhe uma unica chance com poucas palavras do popular e dizer que me dê outra chance de conquistar seu coração e que nunca irá se arrepender.Nao sei se ja sentiu o que sinto,amar uma pessoa como você e nao poder reconquistar,lhe admiro a ponto de fazer tudo que me pedisse,largaria tudo pra te ter de volta aki em meus braços com todo amor que merece, hoje vivo, mas vivo apenas me levando,quando te vi pela primeira vez senti que era a unica pessoa que me faria fazer qualquer coisa, te imploro uma segunda chance,quero que sinta mesmo minhas palavras em seu coração,apenas seu coração saberá quem sou eu....

enyta disse...

a literatura é um dos segmentos artísticos onde o homem - alguns, raros - conseguem demonstrar partículas de sentimentos que costumeiramente estão mortos; nas palavras e nas ações :)

Anônimo disse...

Lindo e nostálgico...