terça-feira, 27 de novembro de 2007


suporta as horas, os dias
na borda do abismo ela senta
e muda, contempla o incógnito

aquela altura imensurável
a rocha fria e dura
a escuridão, a queda
o silêncio

tudo isso a atrai
como se uma força sobrenatural
a arrastasse pra perto desse lugar
puxando-a para baixo
irresistível

anos e anos sentada ali
jamais tomou uma decisão

queria ter coragem de pular
mas aí a vida seria mais uma vez
a incerteza do que há de vir

mas um dia, nessas voltas que a vida dá
ela se levanta e abandona essa rotina
e segue seu rumo.


27/11/2007
precipício

Um comentário:

๑۩۞۩๑ Marcos Borges ® ๑۩۞۩๑ disse...

Não precisava humilhar...
Posta aqueles que vc me mostrou por MSN... são bons. ;)

Bju